Arrumar as malas.

É uma arte. Depois de anos viajando principalmente a trabalho, consegui entender que menos é mais. É um exercício de desapego, mas também de inteligência. Meu marido sempre viajou o mundo a trabalho com pouca bagagem e acredite, nunca passou nenhum apuro. Mulher é sempre diferente, mas uma mala de trabalho com muita roupa prática, que não precisa passar e preta é um primeiro passo. Depois os acessórios, lenços, scarf e uma sapato clássico e confortável. Pronto. Agora eu preparo a minha mala para mais de 30 dias de viagem na Australia e Nova Zelândia.  Continue reading “Arrumar as malas.”